[Botão WhatsApp]

Transferência de Multas após Prazo: Solução Judicial

Exceto por multas relacionadas à responsabilidade do proprietário, como atraso no pagamento do IPVA ou falta de equipamento de segurança, é possível transferir outras multas para o condutor responsável.

Muitos motoristas já enfrentaram a situação de receber uma multa quando não estavam dirigindo, como quando um familiar ou amigo está no volante. Frequentemente, o proprietário pode esquecer de indicar o condutor ou receber a notificação após o prazo para fazê-lo. Isso pode acarretar penalidades graves, especialmente se o proprietário já estiver com a carteira suspensa.

Por exemplo, imagine que um proprietário esteja cumprindo suspensão e não possa dirigir. Se um familiar ou amigo receber uma multa durante esse período e não for identificado como condutor, a suspensão do proprietário pode evoluir para a cassação da CNH, com duração de 2 anos e a necessidade de retornar à autoescola. O mesmo ocorre com motoristas com Permissão para Dirigir (PPD), que não podem ter multas registradas em seu nome.

Felizmente, existe uma solução para esses casos. Mesmo após o prazo administrativo, o proprietário do veículo pode recorrer ao Poder Judiciário para indicar o condutor responsável pela infração. Dessa maneira, é possível transferir a multa para o real infrator, mesmo que o prazo tenha expirado.

Assim, além das multas relacionadas à responsabilidade do proprietário, é possível transferir outras multas para o condutor responsável. Portanto, não há motivo para desespero, pois, dependendo do caso, é possível transferir os pontos e se livrar das penalidades.

A maioria dos tribunais brasileiros já entende que a indicação tardia do condutor é possível, seguindo a jurisprudência pacífica do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Com base nesse entendimento, a 1ª Seção do STJ deu provimento ao pedido de uniformização de interpretação de lei (PUIL) no âmbito das turmas recursais dos juizados especiais da Fazenda Pública.

Em resumo, apesar das penalidades decorrentes de multas, é possível recorrer ao Poder Judiciário para indicar o condutor responsável mesmo após o prazo administrativo, evitando, assim, penalidades mais severas, como a suspensão ou cassação da CNH.

Comentários

Inserir comentários

Nome:

E-mail:

Comentários:

hmj

Últimos comentários

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar :)

Mais artigos

Buscar pelo código do artigo

Navegar por categorias

#00257

Carro Reserva em Acidente de Trânsito: Quem Paga?

Acidente de Trânsito ➥ Como lidar

Acessar

#00267

O que é a Lei Seca e Como Funciona?

Defesa Lei Seca ➥ Doutrina e Análise

Acessar

#00144

Adaptação Veicular PCD

PPD ➥ Adaptação Veicular PCD

Acessar

#00124

Doutrina sobre o Direito Processual

Acidente de Trânsito ➥ Doutrina

Acessar

#00045

Alterações do Código de trânsito Brasileiro em 2022

Alterações Código de Trânsito Brasileiro (CTB) ➥ Doutrina

Acessar

#00128

A Arte de Persuasão por palavras

Direito e Advocacia ➥ Oratória

Acessar

#00177

Defesa e Recurso de Multa de Trânsito por Infração do Artigo 191 CTB

Multas Gravíssimas ➥ Auto Suspensivas

Acessar

#00316

Documentos necessários para o recurso de suspensão de CNH

Suspensão CNH ➥ O que é e como recorrer

Acessar